19 /10/ 1913 -09 /07/1980Imagem
foi um diplomata, jornalista, poeta e compositor brasileiro.

Poeta essencialmente lírico, o “poetinha” ,como ficou conhecido, notabilizou-se pelos seus sonetos, forma poética que se tornou quase associada ao seu nome. Conhecido por também ser boêmio inveterado, fumante e apreciador do bom uísque, Vinicius também era conhecido por ser um grande conquistador. O poetinha casou-se por nove vezes ao longo de sua vida.

Sua obra é vasta, passando pela literatura, teatro, cinema e música. No campo musical, o poetinha teve como principais parceiros Tom Jobim, Toquinho, Baden Powell e Carlos Lyra.

Marcus Vinitius da Cruz e Mello Moraes aos nove anos de idade parece que pressente o poeta: vai, com a irmã Lygia ao cartorio na Rua São José, centro do Rio, e altera seu nome para Vinicius de Moraes. Nascido na Rua Lopes Quintas, 114 — bairro da Gávea, na Cidade Rio de Janeiro , desde cedo demonstra seu pendor para a poesia. Criado por sua mãe Lydia Cruz de Moraes, que, dentre outras qualidades, era pianista, e ao lado do pai, Clodoaldo Pereira da Silva Moraes, , Vinicius cresce morando em diversos bairros do Rio, infância e juventude depois contadas em seus versos, que refletiam o pensamento da geração de 1940 em diante.
Viveu uma vida farta em criatividade .
Na noite de 8 de julho de 1980, acertando detalhes com o compositor Toquinho, das canções do album Arca de Noé, Vinicius alegou estar muito cansado e foi tomar banho. Toquinho foi dormir. Na madrugada do dia 9 de julho, Vinicius foi acordado pela empregada que o encontrou na banheira com dificuldades para respirar. Toquinho foi ao seu socorro seguido por Gilda Matoso ( última espôsa) mas não houve tempo para socorre-lo.
Vinicius morreu na manhã do dia 9 de julho.
Conta-se que em uma entrevista perguntaram a Vinicius:
– Você está com medo da morte ?
e o poeta respondeu :
– Não , meu filho, não estou com medo da morte… estou com saudades da vida.

Imagem

Anúncios