Pablo Neruda

Imagem

Filho de um operário ferrroviário e de uma professora primária, nasceu em 12 de julho de 1904, na cidade de Parral (Chile). Seu nome era verdadeiro era Neftalí Ricardo Reyes Basoalto. Perdeu a mãe no momento do nascimento.Em 1906, a família muda-se para a cidade de Temuco. Começa a estudar por volta dos sete anos no Liceu para Meninos da cidade. Ainda em fase escolar, publica seus primeiros poemas no jornal “ La Manãna”. No ano de 1920, começa a contribuir com a revista literária “Selva Austral”, já utilizando o pseudônimo de Pablo Neruda (homenagem ao poeta tcheco Jan Neruda e ao francês Paul Verlaine).

Em 1921, passa morar na cidade de Santiago e estuda pedagogia no Instituto Pedagógico da Universidade do Chile. Em 1923 publica ‘Crepusculário” e no ano seguinte “Vinte poemas de amor e uma canção desesperada”, já com uma forte marca do modernismo.

No ano de 1927, começa sua carreira diplomática, após ser nomeado cônsul na Birmânia. Em seguida passa a exercer a função no Sri Lanka ,Java Singapura, Buenos Aires, Barcelona e Madrid. Nesta viagens, conhece diversas pessoas importantes do mundo cultural. Em Buenos Aires, conheceu Garcia Lorca, e em Barcelona Rafael Alberti.
Em 1930, casa-se com María Antonieta Hagenaar, divorciando-se em 1936. Logo após começou a viver com Delia de Carril, com quem se casou em 1946, até o divórcio em 1955. Em 1966, casou-se novamente, agora com Matilde Urrutia.

Em 1936, explode a Guerra Civil Espanhola. Comovido com a guerra e com o assassinato do amigo Garcia Lorca, compromete-se com o movimento republicano. Na França, em 1937, escreve “Espanha no coração”. Retorna neste ano para o Chile e começa a produzir textos com temáticas políticas e sociais.

No ano de 1939, é designado cônsul para a imigração espanhola em Paris e pouco tempo depois cônsul Geral do México. Neste país escreve “Canto Geral do Chile”, que é considerado um poema épico sobre as belezas naturais e sociais do continente americano.

Em 1943, é eleito senador da República. Comovido com o tratamento repressivo que era dado aos trabalhadores de minas, começa a fazer vários discursos, criticando o presidente González Videla. Passa a ser perseguido pelo governo e é exilado na Europa.

Em 1952, publica “Os versos do capitão” e dois anos depois “ As uvas e o vento”. Recebe o prêmio Stalin da Paz em 1953. Em 1965, recebe o título honoris causa da Universidade de Oxford (Inglaterra). Em outubro de 1971, recebe o Prêmio Nobel de Literatura.

Durante o governo do socialista Salvador Allende, é designado embaixador na França. Doente, retorna para o Chile em 1972. Em 23 de setembro do ano seguinte, morre de câncer de próstata na Clínica Santa Maria de Santiago (Chile).

Obras de Pablo Neruda

Crepusculario.
Veinte poemas de amor y una canción desesperada.
Tentativa del hombre infinito.
El habitante y su esperanza. Novela.
Residencia en la tierra (1925-1931).
España en el corazón. Himno a las glorias del pueblo en la guerra: (1936- 1937).
Tercera residencia (1935-1945).
Canto general.
Todo el amor.
Las uvas y el viento.
Odas elementales.
Nuevas odas elementales.
Tercer libro de las odas.
Estravagario.
Cien sonetos de amor (Cem Sonetos de Amor).
Navegaciones y regresos.
Poesías: Las piedras de Chile.
Cantos ceremoniales.
Memorial de Isla Negra.
Arte de pájaros.
La Barcaola.
Las manos del día.
Fin del mundo.
Maremoto.
La espada encendida.
Invitación al Nixonicidio y alabanza de la revolución

Fonte – Net/biografias

Justiça chilena ordena exumação de restos de Neruda

Investigação sobre morte de poeta foi aberta no ano passado após uma denúncia de homicídio apresentada pelo Partido Comunista do Chile

O poeta chileno Pablo Neruda (620)Neruda morreu 12 dias após golpe patrocinado pelos militares contra o então presidente Salvador Allende (Divulgação)

Os restos do poeta e prêmio Nobel de Literatura Pablo Neruda, falecido em 1973, serão exumados, segundo determinou um juiz chileno que investiga a sua morte, atribuída a um câncer. A informação foi dada nesta sexta-feira pela Fundação que administra a obra de Neruda no Chile.

A investigação sobre a morte de Neruda foi aberta em 2011 depois de denúncia de homicídio apresentada pelo Partido Comunista do Chile, que tinha o poeta como membro. Até agora, os restos de Neruda estão enterrados em sua casa em Isla Negra, localizada no litoral chileno a cerca de 120 quilômetros a oeste de Santiago, ao lado de sua mulher, Matilde Urrutia, um desejo do poeta.

A denúncia foi registrada depois que o motorista de Neruda, Manuel Araya, declarou publicamente que o escritor havia sido envenenado por agentes da ditadura de Pinochet, quando estava internado em uma clínica de Santiago para tratar de um câncer.

Leia também: Partido Comunista pede exumação do corpo de Neruda

Neruda, ganhador do prêmio Nobel de Literatura em 1971, morreu no dia 23 de setembro de 1973 – doze dias depois do golpe patrocinado pelos militares contra o presidente Salvador Allende. Oficialmente, a causa do falecimento é o câncer de próstata.

A Fundação Pablo Neruda informou por meio de comunicado que, após uma reunião com o diretor do Serviço Médico Legal, Patricio Bustos, foi definido o procedimento que seria realizado durante a exumação “em uma data que ainda será definida”.

A Fundação espera que a exumação dos restos do intelectual seja realizada “com o maior respeito e cuidado possíveis” e que “contribua para esclarecer as dúvidas que possam existir a respeito da morte do poeta”.

(com Agência France-Presse)

 

Anúncios
Categorias: Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s