Luigi Tenco

Luigi Tenco nasceu em Cassine, província de Alessandria, na região de Piemonte, em 21 de março de 1938. A mãe, Teresa Zoccola, era viúva. O pai, que se chamava Giuseppe Tenco, morreu em circunstâncias obscuras durante a gravidez de Teresa.

Luigi passou os primeiros anos de sua vida entre as cidades de Cassine, Maranzana e Ricaldone, cidade nativa da mãe. Em 1948, a família se transferiu para a Ligúria, primeiramente para Nervi e depois para Gênova, onde Teresa abriu uma loja de vinhos.

Criança precoce, aprendeu a ler e escrever aos três anos de idade. Durante os anos de escola, com alguns amigos, deu vida a vários grupos musicais, com um repertório composto principalmente de jazz e de alguns primeiros exemplos de rock & roll. Luigi começou tocando o clarinete, e depois passou ao sax. Seu primeiro grupo, de 1953, chamou-se Jerry Roll Morton Boys Jazz Band. Entre os participantes, ao banjo, estava Bruno Lauzi, outro expoente da Escola Genovesa. Depois veio a banda I Diavoli del Rock, da qual fez parte também Gino Paoli.

A sua estréia discográfica, com o grupo I Cavalieri, data de 1959, quando gravaram o disco de 45 rotações que se intitulou Mai, seguido dos discos Mi chiedi solo amore e Amore. Foi nesse período que Tenco adotou o pseudônimo de Gigi Mai.

Em 1961, foi lançado seu primeiros disco de 45 rotações, como solista e com seu nome verdadeiro, chamado I miei Giorni Perduti. Em 1962, Tenco obteve um pequeno papel no filme La Cuccagna de Luciano Salce, no qual canta a canção La ballata dell’eroe, composta por Fabrizio de André.

No mesmo ano, foi lançado o primeiro 33 rotações de Tenco, que continha sucessos como Mi sono innamorato di te, Angela e Cara maestra. Esta última canção foi censurada, levando Tenco a ser afastado por dois anos das transmissões da RAI.

Em setembro do mesmo ano, Tenco foi novamente vítima da censura, com suas canções Io si e Una brava ragazza. Pouco tempo antes, havia abandonado a gravadora Dischi Ricordi, entrando na Jolly.

Em 1965, depois de várias justificativas, cumpriu o serviço militar, apesar de ter passado grande parte desse período afastado por motivos de saúde. Também neste ano, é lançado o segundo álbum, que contém, entre outras, Ho capito che ti amo, Ragazzo mio e a primeira versao de Vedrai Vedrai.

No ano seguinte, assina com a RCA Italiana e grava Un giorno dopo l’altro, que vira trilha sonora da série televisiva Il commissario Maigret. Outros sucessos da época são: Lontano lontano, Uno di questi giorni ti sposerò, E se ci diranno, Ognuno è libero.

Em agosto, na sede da RCA em Roma, conhece a cantora ítalo-francesa Dalida, que estava gravando um disco. Em setembro, Tenco vai a Paris junto com alguns funcionários da RCA, para apresentar a Dalida a canção Ciao amore ciao. Daí surgiu, provavelmente a relação entre os dois, e nasce também a idéia de apresentar essa canção no próximo Festival de Sanremo.

Em janeiro de 1967, finalmente, Tenco e Dalida se apresentaram no Festival de Sanremo com a cançao Ciao amore ciao, cantada, à moda do tempo, por dois artistas separadamente. Esta não foi apreciada pelo público e não foi incluída na noite final do Festival, sendo classificada em 12°lugar no voto popular. Tenco ficou muito triste com esse fato. Na mesma noite, o cantor foi encontrado morto em seu quarto no hotel Savoy de Sanremo, o que levou a pensar na possibilidade de um suicídio.

Naquela noite, foi a própria Dalida a encontrar o corpo de Luigi no quarto do hotel. O corpo trazia uma ferida de bala na cabeça. Foi encontrado um bilhete supostamente escrito por Tenco, no qual ele dizia que seu ato se tratava de um protesto contra o resultado do festival.

A princípio, tudo indicava que se tratava realmente de um suicídio. Todavia, existem estranhos indícios que poderiam apontar para a hipótese de um homicídio:

No ano precedente, Luigi havia comprado uma pistola justamente para sua defesa pessoal. Outro aspecto estranho é o fato do corpo ter sido encontrado com uma ferida de arma de fogo na têmpora esquerda, quando ele era, na verdade, destro. Além disso, a bala que causou a sua morte nunca foi encontrada. Apesar desses e de outros indícios, o caso, na época, foi rapidamente arquivado.

Em 2005, devido à pressão da imprensa, o caso foi reaberto. O corpo foi exumado, mas, em janeiro de 2009, os peritos mais uma vez confirmaram a tese do suicidio e o caso foi definitivamente arquivado.

Porém, devido àquelas evidências que nunca puderam ser explicadas, muitos ainda hoje acreditam que Tenco, na verdade, foi morto por um motivo desconhecido.

Fontes: wikipedia / http://luigi-tenco.tripod.com/

Anúncios
Categorias: Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s