Leonardo da Vinci

1452-1519 Imagem

Leonardo da Vinci escreveu amargamente quase no fim de sua vida:
“Nunca terminei um só trabalho”
Esse homem que nunca terminara um só trabalho foi o assombro de
sua geração. O alcance de suas atividades artísticas, mentais e morais,
atingiu o mundo inteiro. Foi escultor, pintor, arquiteto, engenheiro ,
anatomista, matemático, naturalista, inventor, astrônomo e filósofo.
Ao morrer deixou cinco mil páginas de manuscritos inéditos sobre
assuntos mais variados. Leonardo era o homem que visualizava o futuro
com uma facilidade extraordinária. Sua atitude científica em relação à
arte, exerceu uma poderosa influência no desenvolvimento do gênio.
Encheu dúzias de cadernos de notas com observações científicas e
artísticas e ao final sempre colocava “ Este é simples e bom, mas
preciso tentar fazer melhor”.
Este foi o seu lema durante toda sua vida. Em 1498 terminou a mais
sublime de todas as pinturas humanas “ A ultima ceia”, pintada na
parede da frente da sala de jantar na Igreja de Santa Maria da Graça..
como na maioria de seus quadros o desenho é geométrico porque a
arte de Leonardo é baseada na simetria da matemática.
Levou muito tempo para pintar “A ultima ceia” sempre retocando o
que fizera um dia antes.
Em toda parte por onde ia, levava em seus lábios um estranho sorriso,
meio triste, meio cínico, um certo ar de desprezo,sorriso este que emprestou
a seus quadros de rostos famosos: Sant’Ana, Leda, Virgem Maria, João Batista, Baco e a famosíssima Mona Lisa.
Chamavam Leonardo de o pintor dos rostos sorridentes. Temos frases
belíssimas desse gênio ex:” Desejar é mais agradável do que realizar” /
“A fruta que na árvore parece doce, muitas vezes, torna-se amarga nos lábios”
“Desde que não podemos alcançar o que desejamos, desejemos somente o que
podemos alcançar”, etc
Sua vida terminou em fracasso, seus sonhos, suas ambições, seus planos,
suas esperanças. Observou que todas sua existência fora apenas uma preparação para a morte.
“Quando pensava que estava aprendendo a viver, estava aprendendo a morrer”
Contudo aceitou tudo com resignação de uma criança cansada. Morreu na
França a 2 de maio de 1519 com 67 anos. Seu caixão fúnebre somente foi
acompanhado por alguns de seus fieis criados. Apenas um homem, nessa
ocasião foi capaz de medir a grandeza de Leonardo da Vinci; esse homem
era seu amigo e filho adotivo Francisco Melzi e é dele a frase:
“A morte de Leonardo é uma perda para a humanidade. Não está
nos poderes da natureza reproduzir um homem semelhante a ele.

Anúncios
Categorias: Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s